A MULHER ELEITORA

Em tempo, para homenagear as mulheres neste 8 de março, Dia Internacional da Muher, vai a poesia de Drummond, AMulher Eleitora, composta em homenagem a Mietta Santiago, que ao estudar a 1ª Constituição republicana brasileira percebeu que as mulheres estavam alijadas do processo eleitoral sem nenhum fundamento legal. Mietta, então, reivindicou o direito de votar e ser votada das mulheres.

 

“Mietta Santiago
loura poeta bacharel
Conquista, por sentença de Juiz,
direito de votar e ser votada
para vereador, deputado, senador,
e até Presidente da República,
Mulher votando?
Mulher, quem sabe, Chefe da Nação?
O escândalo abafa a Mantiqueira,
faz tremerem os trilhos da Central
e acende no Bairro dos Funcionários,
melhor: na cidade inteira funcionária,
a suspeita de que Minas endoidece,
já endoideceu: o mundo acaba”.

Carlos Drummond de Andrade.

Anúncios

Sobre profjosepsantos

Professor de História. Militante da Educação e Juventude. Atualmente membro da coordenação da Macro PT Vale do Paraíba. Ver todos os artigos de profjosepsantos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: