Arquivo da tag: #6ºanovirgíliorosas

CRIACIONISMO X EVOLUCIONISMO


A EVOLUÇÃO DOS HOMINÍDEOS.

Segundo estudos com base na teoria evolucionista o ser humano pertence à cadeia evolutiva dos hominídeos. Para estabelecer essa linha são estudados fósseis, especialmente ossos e dentes, encontrados em regiões da Europa, Ásia e principalmente da África, além de vestígios de fogueiras, acampamentos e sepulturas.

A análise dos fósseis encontrados sugerem que os hominídeos surgiram na África e espalharam-se pelo planeta ao longo de milhões de anos.

  • Ardipitecos: viveram entre 5,5 e 4,5 milhões de anos atrás na região da Etiópia. Eram bípedes e alimentavam-se de vegetais.
  • Australopitecos: viveram entre 4 e 1,5 milhões de anos atrás. Eram bípedes e tinham longos braços. Penduravam-se em árvores, colhiam frutos e usavam pedras para caçar animais.
  • Homo habilis: viveram entre 2 e 1,5 milhões de anos atrás. Fabricava instrumentos simples de pedras e, também, cabanas. Desenvolveram algum tipo de linguagem. Alimentavam-se de vegetais e animais.
  • Homo erectus: viveram entre 1,6 milhão a 200 mil anos atrás. Fabricava ferramentas mais sofisticadas e vestia-se com peles de animais. Vivia em grupos de 20 a 30 membros e caçava grandes animais. Espalharam-se pela África, Ásia, Europa e Oceania.
  • Homo neanderthalensis: viveram entre 230 e 30 mil anos atrás. Fabricava diversas ferramentas e armas, além de cabanas. Conviveu com os primeiros homens modernos e desapareceu por motivos desconhecidos.
  • Homo sapiens: surgiu a aproximadamente 200 mil anos atrás. O último da linha dos hominídeos, é o homem moderno. Espalhou-se por todo o planeta. Produz diversas ferramentas e armas. Desenvolveu a pintura e escultura, foi o primeiro  a controlar o fogo. Desenvolveu várias formas de linguagem.

 

*FÓSSIL: restos de um ser vivo do passado que ficam preservados ou deixam uma marca na crosta terrestre.

 


ORIGEM DO MUNDO E DO SER HUMANO.

Duas são as explicações mais difundidas sobre como surgiu o Mundo e como apareceu o Homem no planeta.

Uma delas, o Criacionismo, faz parte da tradição cristã e procura explicar a criação do Mundo e o aparecimento do Homem a partir de uma crença religiosa e verdades incontestáveis (dogmas).

A segunda, o Evolucionismo, é uma explicação científica sobre o surgimento do mundo e dos seres vivos (as espécies). O cientista Charles Darwin é o fundador desta idéia, ainda no século XIX.

CRIACIONISMO.

Afresco da Capela Sistina representando a criação do Homem.

Os princípios do Criacionismo estão contidos no Gênesis, um dos livros que compõem a Bíblia.

Segundo esta teoria, Deus criou o Mundo, toda a natureza, inclusive os homens, ao mesmo tempo, e desde então, até hoje, tudo permanece inalterado.

 

EVOLUCIONISMO.

A teoria Evolucionista tem origem com os estudos de Charles Darwin, biólogo inglês, que percorreu o mundo em viagens para observar os seres vivos, e em 1859 publicou os resultados de suas pesquisas no livro “A origem das espécies”. Com o tempo à teoria

Charles Darwin

Evolucionista foi incorporando novas descobertas de outros pesquisadores de diversas áreas.

Segundo o Evolucionismo, todos os seres vivos são resultado da evolução de organismos mais simples, que transformaram-se ao longo do tempo. Darwin defendia que os seres vivos mais bem adaptados ao meio sobreviveram e transmitiram suas características aos descendentes. As espécies menos adaptadas ao meio tenderiam a desaparecer,pois teriam mais dificuldades para deixarem descendentes.


PERÍODOS DA HISTÓRIA.

Para organizar melhor o estudo da História os historiadores dividiram o tempo em períodos, de acordo com a organização sócio-econômica de suas principais sociedades.

 

  • Pré-História: inicialmente relegada como um período sem História, hoje é estuda pelos estudiosos do assunto. Inicia-se com o aparecimento do Homem na Terra, em aproximadamente 200 mil anos antes de Cristo e termina com a invenção da escrita, por volta de 4 mil anos antes de Cristo.
  • Antiguidade: vai da invenção da escrita por volta de 4 mil anos antes de Cristo até a queda do Império Romano do Ocidente em 476 d. C..
  • Idade Média: começa com a queda do Império Romano do Ocidente em 476 d. C. e termina com a tomada de Constantinopla (Império Romano do Oriente) pelos turcos em 1453 d. C..
  • Era Moderna: inicia-se com a tomada de Constantinopla pelos turcos em 1453 d. C. e termina com a Revolução Francesa em 1789 d. C..
  • Era Contemporânea: tem início em 1789 d. C. com a Revolução Francesa e vem até os dias de hoje.

CALENDÁRIO.

Calendário é um sistema que estabelece um modo de contar o tempo. Diferentes povos criaram calendários, de acordocom seus conhecimentos. critérios e necessidades. Supõe-se que o primeiro calendário tenha surgido entre 3 e2 mil anos antes de Cristo.

 

CALENDÁRIO CRISTÃO.

O marco da contagem de tempo para os cristãos é o nascimento de Jesus Cristo. Em meados do século VI os cristãos ainda não se entendiam com a marcação do tempo. O monge Dionísio propôs que a Era Cristã se iniciasse com o nascimento de Cristo como ano 1. A partir de então, todos os anos anteriores ao nascimento de Cristo passaram a ser sucedidos pela abreviação a.C. – antes de Cristo – e os anos depois do nascimento de Cristo pela abreviação d.C. – depois de Cristo.

O calendário agrupa períodos de anos como:

  • Década: período de 10 anos.
  • Século: período de 100 anos.
  • Milênio: período de 100 anos.

 


INSTRUMENTOS DE MEDIÇÃO DO TEMPO.

Relógio de Sol

Observando os fenômenos da natureza e os astros celestes os homens aprenderam a calcular a duração dos di

Clepsidra

as, a mudança das estações e a chegada de um novo ano. A partir dessas observações criaram os instrumentos de medição do tempo, segue o exemplo de alguns deles:

  • Relógio de Sol – mais de quatro mil anos, Egito.
  • Clepsidra – 1400 a.C., Egito.
  • Ampulheta – 1400 a.C., Egito.
  • Relógio Mecânico – século XVIII, Europa.
  • Relógio Digital – século XX, Estados Unidos.

 


UNIDADES DE MEDIDA DO TEMPO.

A passagem do tempo é percebida pelo homem desde os tempos mais antigos. E para organizar as tarefas do dia-a-dia criaram as unidades de medida do tempo, como: hora, dia, mês, ano, século.